Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

POETA É O POVO

POESIA

POETA É O POVO

POESIA

03
Abr19

TRISTEZA DE MARUJO


sopa-de-letras

1510762089.jpg

 

Quando o marujo embarcou
Seu peito cheio de tristeza
Na sua bagagem so levou
Uma guitarra portuguesa

O tempo passava lento
P'ra la do mar nada havia
Tantas ondas, tanto vento
Tanto cheiro a maresia

Sem noticias de ninguem
Com o peito amargurado
Tantas saudades de quem
Para tras tinha deixado

Puxou da sua guitarra
E com olhar marejado
Cantou como a cigarra
E assim nasceu o fado

Maria Letras, 02.04.2019

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D