Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

POETA É O POVO

POESIA

POETA É O POVO

POESIA

25
Abr21

TRISTEZA DE DOMINGO À TARDE


Maria Letras sopa-de-letras

 

Que triste a luz brilhante desta tarde de domingo
Que angústia a infiltrar-se pelas frestas da janela
O silêncio da cidade que parece estar dormindo
Desmaiando o meu sentir como tinta de aguarela

Nem o livro, nem o filme, nem a música me anima
Vem de longe a tristeza que me invade o coração
O amor desencontrado é como verso que não rima
Pode até ser verdadeiro mas não mata a solidão

Que mais motivo há para a vida se não for a ilusão
As histórias, os poemas, os amores e as canções
Se a estrada do nascer nos conduz sem compaixão
À tristeza de morrer após as muitas decepções

Apenas um domingo mais como tantos já vividos
Quem sabe quantos mais me restarão para viver
Melhor será adocicar e relaxar os meus sentidos
E deixar que a alegria tome conta do meu ser


Maria Letras, UK
25.04.2021

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Em destaque no SAPO Blogs
pub