Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

POETA É O POVO

POESIA

POETA É O POVO

POESIA

25
Abr20

RELEMBRANDO ABRIL DE 1974


sopa-de-letras

download copy.jpg

 

 

Abril chegara como todos os anos

Cada qual na sua incolor vidinha

Não suspeitava o que lá vinha

Nem que iam fechar-se os panos

Da vida que, então, o povo tinha

 

Na sonhadora Primavera da vida

O coração a bater descompassado

Nunca tinha sequer adivinhado

Que o país tinha gente destemida

Para encerrar as portas do passado

 

Explodiu em meu peito a alegria

Esperança desmedida se instalou

Aquele dia, que em mim não terminou

É, ainda, em minha alma já vazia

O gosto bom do tempo que passou

 

Trago, agora, no peito a desilusão

Sonhos para sempre arruinados

E a tristeza de os ver despedaçados

Longe da terra, tenho ainda o coração

Nesses tempos de alegria já passados

 

Maria Letras, UK 24.04.2020

Loading ...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar