Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

POETA É O POVO

POESIA

POETA É O POVO

POESIA

03
Mai20

MARIA PIA DE SABOIA


sopa-de-letras

Maria_Pia_de_Saboia_-_1879.jpg

 

Mataram-lhe filho e neto
Em paga da sua bondade
Sem se lembrarem por certo
Das obras de caridade

O outro filho partiu
Para longe se exilar
E o neto também fugiu
E quiseram-na levar

Com eles não quis seguir
Quis voltar ao seu país
Já que tinha que partir
Iria onde sempre quis

Áquela terra natal
Que sem ter opinião
Trocara por Portugal
A bem da sua Nação

Do Palácio de Turim
À corte de Portugal
Não se adivinhava o fim
Que ela teria afinal

Aos quinze anos rainha
Morreu aos sessenta e três
Mal sabia quando vinha
Que voltaria de vez

Quarenta e oito anos
Vividos em terra alheia
Tal a dimensão dos danos
Que a cabeça já vareia

Momentos antes da morte
Bem perto do seu final
Pede a rainha consorte
Que a virem p'ra Portugal

Maria Letras, UK 02.05.2020

 

 

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Loading ...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar