Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

POETA É O POVO

POESIA

POETA É O POVO

POESIA

22
Jan16

GUITARRA E FADO


sopa-de-letras

amalia_03.jpg

 

Quando a guitarra a chorar
Chama p’lo fado vadio
Ele vem sem exitar
Quer esteja calor ou frio


Se por acaso estiver
Em algum canto sozinha
`E por certo por saber
Que o fado ja se avizinha


Num mundo de falsidade
Nem da para acreditar
Em tanta cumplicidade
Em tanto amor a entoar


A voz timbrada do fado
E as cordas a vibrar
Sao o soluco abafado
De quem nao pode chorar


Gritos soltos ao vento
Paixao vibrando no ar
Um beijo em cada lamento
Ternura no seu beijar


Podem pois acreditar
Nesta minha afirmacao
Seja a cantar ou a chorar
Sao dois num so coracao


MP-07.08.2015
Ciclo do fado

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D