Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

POETA É O POVO

POESIA

POETA É O POVO

POESIA

06
Jan16

`E ASSIM O NOSSO FADO


sopa-de-letras

 

O fado que sofre e chora
Que se arrasta pelo tempo
Umas vezes se enamora
Outras cai em desalento


Veio do povo e `e vulgar
Por vezes ate grosseiro
Mas se `e hora de agradar
Elegante e lisonjeiro


Cansado de vaguear
E de andar de lado em lado
Na guitarra vai matar
As saudades do passado


`E ve-lo, sorriso aberto
Com vontade de brincar
E ela ao senti-lo perto
Chora rios no seu trinar


E a perfeita comunhao
Entre a guitarra e o fado
`E tal que o coracao
Salta no peito agitado


Quem os escuta e os sente
Deixa escapar concerteza
A lagrima que `e patente
Da alma bem portuguesa
E
A um ouvido apurado
Nao escapa , em cada farra
Que a guitarra `e o proprio fado
E o fado  a propria guitarra

 

MP-08.11.2015
Ciclo do fado

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Links

-POESIA

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D