Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

POETA É O POVO

POESIA

POETA É O POVO

POESIA

04
Jan15

AUSENCIAS


sopa-de-letras

Doi-me o ser e doi-me a vida

Doi-me o respirar ate

Esta angustia tao sofrida

Que volta a cada mare

 

No meu peito

 

Ja se nao deita o anseio

Ja nao acorda o prazer

Ha esta dor que me veio

Torturar e adormecer

Neste turpor das ausencias

Em que vivo mergulhada

Nem sinto ja as carencias

Desta alma abandonada

DSCF1247

BL-04.01.2015

 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar