Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

POETA É O POVO

POESIA

POETA É O POVO

POESIA

10
Jan21

A VIDA EM " STANDBY MODE "


Maria Letras sopa-de-letras

c3ff069193452fae2fd81f20cf2791af (1).jpg

 

Andávamos tão ocupados

Com os olhos no futuro

Preocupados com tudo

E agora estamos trancados

Dentro dum gigante muro

Sob um céu que é surdo-mudo

 

Tantos já foram caçados

Pelo virús dos desafectos

Literalmente falando

Vão embora amedrontados

Sem dizer adeus aos netos

Nem a quem fica chorando

 

 

Nem ao menos na mortalha

Lhes é concedido o direito

De serem acompanhados

 

São levados como tralha

Deixando um rombo no peito

Daqueles por quem são amados

 

 

É o vírus da maldição

Ou talvez seja o castigo

De todos os desatinos

 

Que proibe a afeição

E não nos deixa dar abrigo

Nem mesmo ao dobrar dos sinos

 

 

De repente pára o mundo

Nada mais é como era

Anda o coração nas mãos

 

Um sofrimento profundo

Quem espera desespera

Para abraçar seus irmãos

 

 

Se ao menos isto servisse

Pra raça humana aprender

A ser grata e a respeitar

 

Talvez o futuro sorrisse

E em cada amanhecer

Voltasse o sol a brilhar

 

Por hora nada se sabe

Aguardamos ansiosos

Enquanto o mundo se esvai

 

Esperamos que isto acabe

Temos os dias penosos

E a vida em standby

 

 

Maria Letras, UK

10.01.2021

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Em destaque no SAPO Blogs
pub