Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

POETA É O POVO

POESIA

POETA É O POVO

POESIA

30
Jul21

NO MEU MUNDO PEQUENINO


Maria Letras sopa-de-letras

No meu mundo pequenino
Sabendo que nada sou
Eu arrumo e desarrumo
Para voltar a arrumar
Há quem chegue de mansinho
Pensando talvez que eu dou
Á sua vida um novo rumo
Quem sabe, ao sol, um lugar

E eu que, de tudo, sei nada
Ando aqui para aprender
Se esta vida vale a pena
E se tem algo a ensinar
Mas ando meio baralhada
E não chego a perceber
Porque a vida me condena
Se mais não sei do que amar

Amo as rosas perfumadas
Antes de abrir o botão
E amo as folhas viçosas
Com gotas de água a brilhar
Amo o cheiro das madrugadas
Na minha terra no verão
E as tardes ociosas
Passadas a conversar

Amo o campo e a cidade
Cada qual com seu encanto
Amo as estrelas no céu
Amo as noites de luar
Da noite a leviandade
Com que ela estende o seu manto
Sem se importar que no breu
Não podemos ver o mar

Amo o som de água a correr
O chilrear da passarada
A fidelidade do cão
E o gato que é matreiro
Amo a vida sem saber
Se por ela sou amada
Amo-te a ti meu irmão
Com meu coração inteiro !

Maria Letras, UK
30.07.2021

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Em destaque no SAPO Blogs
pub