Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

POETA É O POVO

POESIA

POETA É O POVO

POESIA

31
Mai21

O PENSAR NÃO TEM IDADE


Maria Letras sopa-de-letras

 

Meu pensamento vadio
Ninguém pode aprisionar
É tão livre quanto o vento
Corre lesto como um rio
Abraça as ondas do mar
Em perpétuo movimento

Corre por vales e montes
Flutua em qualquer lado
Como qualquer beija-flor
Refresca-se nessas fontes
Donde brota o velho fado
Em todo o seu esplendor

Vamos meu pensamento
Nas asas da fantasia
Viagemos ao passado
Não caias em desalento
O que já fomos um dia
Ficou no tempo gravado

És ligeiro sempre veloz
Mas olha que eu a cantar
Apesar de ter saudades
Já não tenho a mesma voz
Nem te posso acompanhar
Nas tuas leviandades

Maria Letras, UK
18.05.2021

 

18
Mai21

O ARDINA DE BENFICA


Maria Letras sopa-de-letras

d6c1a7f04379551171f98e32d7bb2340.jpg

 

Diariamente esperado
Pela manhã bem cedinho
No bairro da minha infância
O jornal era atirado
Com arte bem dobradinho
A dois andares de distância

Caía na minha janela
Entre os vasos das flores
E logo era recolhido
Porque eu de sentinela
Era dos seus seguidores
Talvez o mais atraído

Era alegre e galhofeiro
Assobiava e sorria
Fazia-se anunciar
O seu tiro era certeiro
Não falhava a pontaria
Era mestre a atirar

E lá ia assobiando
Jogando a cada janela
O jornal com genica
E eu ficava ali pensando
Que ele tornava mais bela
A Estrada de Benfica

Maria Letras, UK
16.05.2021

 

 

 

13
Mai21

LEMBRAS-TE MANO ?


Maria Letras sopa-de-letras

36703678_2025687314172957_5366272774031540224_n.jpg

 

Ainda te lembras mano como foi
Quando partiu a minha filha amada?
Essa perda que hoje ainda me dói
Mesmo sendo p'la saudade sufocada

E quando foram nosso pai e nossa mãe?
Todos nós tão chorosos, tão perdidos
Toda a família ficou orfã também
É orfão quem perde entes queridos

E depois quando foi meu companheiro?
Teu também das amenas cavaqueiras
Tu foste o meu apoio, foste o conselheiro

E agora mano quem vai compreender
Este vazio, as saudades sobranceiras
Por estar há dois anos sem te ver ?!

Maria Letras,UK
13.05.2021

06
Mai21

ANTÓNIO PINTO BASTO, PARABÉNS !


Maria Letras sopa-de-letras

ANTÓNIO PINTO BASTO.jpg

 

Que significa uma vida
Perante a eternidade
É gota de água caída
No mar que não tem idade

E por ser assim pequena
Deve ser aproveitada
Só deve trazer-se à cena
Felicidade e mais nada

Nascer na tua cidade
Nem todos têm a sorte
É ter na alma intensidade
Desde o berço até à morte

Mais um ano menos um ano
Bem pouca diferença faz
Se há num corpo veterano
Um coração de rapaz

Ser fadista é ter na vida
Uma razão p'ra seguir
Segue de cabeça erguida
Que o melhor está para vir

Maria Letras, UK
06.05.2021

02
Mai21

MINHA MÃE


Maria Letras sopa-de-letras

57503535_10157146902644600_2872215025072734208_n.jpg

 


Deste-me a vida sem a minha permissão
Eu surgi sem te perguntar se me querias
Por essa dádiva passaste mil tormentas
Os teus vinte e três anos plenos de ilusão
Criavam um futuro de sonho que esculpias
Com tuas mãos que de amor eram sedentas

Foi assim o nosso encontro neste mundo
Fundidas nessa força que faz sobreviver
Lutando dia a dia contra a hostilidade
E hoje esta tristeza em que me afundo
Leva-me de volta ao momento de nascer
Mil perguntas na incerteza que me invade

Minha mãe que com carinho me levaste
Pela vida como se fosse o teu troféu
E me deste quase tudo quanto te faltou
Teus velhos sonhos em mim depositaste
Por mim ergueste as tuas mãos ao céu
E por ti, o céu, tantas vezes te escutou

Maria Letras, UK
02.05.2021

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Em destaque no SAPO Blogs
pub