Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

POETA É O POVO

POESIA

POETA É O POVO

POESIA

20
Mar21

NAQUELE TEMPO A PRIMAVERA


Maria Letras sopa-de-letras

_108909637_gettyimages-1089974972.jpg

NAQUELE TEMPO A PRIMAVERA

Do outro lado da rua, havia um terreno baldio
Por entre as ervas daninhas, lá estavam elas
Apesar de ainda chover e se fazer sentir o frio
Explodiam flores brancas, roxas e amarelas

Saía da escola a correr, mas parava no portão
Extasiada, espalhava o olhar no colorido manto
Alegria a desabrochar no meu pequeno coração
Um sorriso luminoso disfarçava o meu espanto

A Senhora Dona Lurdes, dedicada professora
Com mestria domava a minha mente sonhadora
Educando e ensinando nesse tempo de quimera

E eu, feliz como um potro brincalhão e selvagem
A cada dia parava no portão, olhando essa miragem
Era o tempo em que voltava, colorida, a Primavera

Maria Letras, UK
20.03.2021

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Em destaque no SAPO Blogs
pub