Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

POETA É O POVO

POESIA

POETA É O POVO

POESIA

27
Out20

LONDRES NÃO DORME


Maria Letras sopa-de-letras

 

IMG_9650x1.jpg

 

Não há despertar na cidade

Porque a cidade não dorme

O dia aqui não tem idade

O tempo aqui é disforme

 

É o bulício constante

Como é constante a solidão

Tão triste e desesperante

Estar só entre a multidão

 

Ai de quem não tem ninguém

Com quem repartir a vida

Vivendo neste vaivém

E em permanente corrida

 

Falta aqui o despertar

E o cantar dos passarinhos

Para que o doce acordar

Nos traga os dias mansinhos

 

Galinha do campo eu sou

Da que não quer capoeira

E é para o campo que eu vou

Comprazer-me à tua beira

 

Maria Letras,UK

27.10.2020

13
Out20

MISTÉRIO DAS ALVORADAS


Maria Letras sopa-de-letras

39975897802_9c8fdebf72_b.jpg

 

Quando o dia desponta no horizonte

É como um livro, sobre a mesa, por abrir

Ninguém sabe, na cidade nem no monte

Se é dia de chorar, ou se é dia de rir

 

É mistério perturbador a nossa vida

E , certamente, é esse o seu encanto

Até alcançar o momento da partida

Cada alvorada chega sob um manto

 

Da vivência das noites e dos dias

Nada sobra, tudo são passos perdidos

A não ser o amor, a música e as poesias

E tudo o mais que nos toca nos sentidos

 

Não perdemos nada quando damos

De nós, o que de bom temos na vida

O que demos é tudo o que levamos

Aconchegando a alma na partida

 

13.10.2020

Maria Letras, UK

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Em destaque no SAPO Blogs
pub