Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

POETA É O POVO

POESIA

POETA É O POVO

POESIA

09
Jan20

SOLTO POEMAS AO VENTO


Maria Letras sopa-de-letras

ventos.jpg

 

Solto poemas ao vento
Sem, nem mesmo, me importar
Se vai neles meu lamento
Nem onde é que irá parar

Solto poemas ao vento
Que é uma forma de chorar
E eu sinto nesse momento
Minha tristeza amansar

Solto poemas ao vento
Quando mais forte ventar
Talvez assim meu tormento
Bem longe se vá esfumar

Solto poemas ao vento
Amainando a tempestade
Porque o vento barulhento
Não deixa ouvir a saudade

Solto poemas ao vento
P'lo prazer dos ver no ar
No seu voar torpe e lento
Sinto a alma esvaziar

Maria Letras, UK 09.01.2020

09
Jan20

NÃO É FADISTA QUEM CANTA


Maria Letras sopa-de-letras

Não é Fadista quem canta…
 
Temos um “fado” cantado,
Que trazemos de menino,
E ecoa dentro de nós;
A música, é o destino,
A letra, o caminho andado,
Enquanto lhe dermos voz…
 
É por isso que quem canta,
Quando lhe apanhar o jeito,
Desata o nó da garganta,
E o Fado sai-lhe do peito.
 
Do coração das guitarras,
Sai a seiva que o sustenta,
A correr quente e dorida;
E o cantante, sem amarras,
Põe na voz que o alimenta,
A alma que lhe dá vida.

81545661_10215864551674074_5220129025657143296_o.j

 

Janeiro 2020-01-06
Joaquim Isqueiro

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Em destaque no SAPO Blogs
pub