Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

POETA É O POVO

POESIA

POETA É O POVO

POESIA

11
Out19

PUDESSE EU CANTAR ASSIM


Maria Letras sopa-de-letras

 

Deixem lá cantar quem canta
Se p' ra tal tem garganta
E traz o peito amargurado
Quem canta assim concerteza
Sabe bem o que é tristeza
Sabe bem o que é o fado

Pudesse eu cantar assim
Dando á dor que trago em mim
Asas p' ra poder voar
Talvez o meu peito então
Se livrasse da paixão
Que agora me anda a matar

O fado é um bom amigo
Muitas vezes um abrigo
Para quem não tem guarida
Fado é vida, é sentimento
É doce e santo unguento
Alívio da alma ferida

Trago o fado no meu peito
Cravado de tal jeito
Que em desvario optimista
Chego a pensar que isto é sina
Que trago de pequenina
E sonho que sou fadista

Maria Letras, UK 11.10.2019

pngtree-hand-painted-blue-rose-flower-painted-rose

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Em destaque no SAPO Blogs
pub