Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

POETA É O POVO

POESIA

POETA É O POVO

POESIA

10
Jul16

ÉVORA MINHA


sopa-de-letras


00007fda

 


Princesa do Alentejo
Como alguém ja te chamou
Tens um templo a Diana
Que o passado te deixou
 
Cidade mística e bela
De arcos abertos `a praça
Pisada por tantos povos
Que vincaram tua raça
 
Não te vergas ao calor
Que te abrasa cada verão
Nem ao frio da invernia
Que te gela o coração
 
Ai daqueles que se julgam
Teus donos e teus senhores
Pois tu também não te vergas
A manhosos ditadores
 
És humilde e acolhedora
Mas firme na posição
Os anos passam por ti
Tu por eles, é que não !!!

 

01
Jul16

ONDE ANDAS MINHA ALEGRIA?


sopa-de-letras

maxresdefault.jpg

 

Saudade da minha alegria
Nao sei porque agora `e triste
Aguardo que volte um dia
Com tudo o que nela existe

 

Eu gostava de entender
O que foi que se passou
Sera por tanto lhe querer
Que ela de mim se fartou?

 

Talvez seja o meu destino
Fatalista como um fado
Um q de tango argentino
Num poema magoado

 

Trago a vida mais sombria
Trago ausente a ilusao
Volta p'ra mim alegria
Inunda-me o coracao

BL- 01.07.2016

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D