Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

POETA É O POVO

POESIA

POETA É O POVO

POESIA

10
Abr18

...


sopa-de-letras

Bom dia princesa
Eco da minha paixão
Semente de realeza
Rainha do meu coração... ❤ ❤

08
Fev18

VINICIUS DE MORAES - A MIRAGEM


sopa-de-letras

A miragem

Rio de Janeiro , 2004

Não direi que a tua visão desapareceu dos meus olhos sem vida 
Nem que a tua presença se diluiu na névoa que veio. 
Busquei inutilmente acorrentar-te a um passado de dores 
Inutilmente. 
Vieste - tua sombra sem carne me acompanha 
Como o tédio da última volúpia. 
Vieste - e contigo um vago desejo de uma volta inútil 
E contigo uma vaga saudade… 
És qualquer coisa que ficará na minha vida sem termo 
Como uma aflição para todas as minhas alegrias. 
Tu és a agonia de todas as posses 
És o frio de toda a nudez 
E vã será toda a tentativa de me libertar da tua lembrança. 

Mas quando cessar em mim todo o desejo de vida 
E quando eu não for mais que o cansaço da minha caminhada pela areia 
Eu sinto que me terás como me tinhas no passado - 
Sinto que me virás oferecer a água mentirosa 
Da miragem. 
Talvez num ímpeto eu prefira colar a boca à areia estéril 
Num desejo de aniquilamento. 
Mas não. Embora sabendo que nunca alcançarei a tua imagem 
Que estará suspensa e me prometerá água 
Embora sabendo que tu és a que foge 
Eu me arrastarei para os teus braços.
23
Ago17

TONS DE FADO MAIOR


sopa-de-letras

28305_fado_maiopr.jpg

 

 

Sou triste por natureza
Alegre por vocação
Mandei embora a tristeza
Floriu meu coração

 

Naquele dia marcado
Pelo ferro do destino
Começava o nosso fado
Terminava o desatino

 

Tantas vezes nos cruzamos
Pelos caminhos trilhados
Mas nunca nos encontramos
Por não estarmos preparados

 

Era preciso sofrer
Para, então, se dar valor
Ao que estamos a viver
A este, tardio, amor

 

Instantes hoje vividos
Amanhã serão memória
E para sempre sentidos
Na alma da nossa estória

 

Hoje vamos lado a lado
Seja lá para onde for
Vivemos o nosso fado
Em tons de Fado Maior

 

23.08.0217, BMVL

09
Jul17

OS VENDILHOES DO TEMPLO


sopa-de-letras

 

Giordano_Luca-ZZZ-Expulsion_of_the_Moneychangers_f

 

Deus disse: faz todo o bem
Neste mundo, e, se puderes,
Acode a toda a desgraça
E não faças a ninguém
Aquilo que tu não queres
Que, por mal, alguém te faça.

Fazer bem não é só dar
Pão aos que dele carecem
E à caridade o imploram,
É também aliviar
As mágoas dos que padecem,
Dos que sofrem, dos que choram.

E o mundo só pode ser
Menos mau, menos atroz,
Se conseguirmos fazer
Mais p'los outros que por nós.

Quem desmente, por exemplo,
Tudo o que Cristo ensinou.
São os vendilhões do templo
Que do templo ele expulsou.

E o povo nada conhece...
Obedece ao seu vigário,
Porque julga que obedece
A Cristo — o bom doutrinário.

António Aleixo, in "Este Livro que Vos Deixo..."
28
Jun17

FUGINDO AO FADO


sopa-de-letras

Fugindo ao fado

P'ra viver em paz

Eu vivo enganado

E nao sou capaz

 

Por mais que queira

Esquecer tua voz

Nao passa a cegueira

E a saudade de nos

 

Fado sem guitarra

`E so um lamento

Guitarra sem fado

Nao tem complemento

 

Fado por fado

Mais vale calar

Vozes do passado

Fartas de gritar

 

 

BL 28.06.2017

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Links

-POESIA

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D