POETA É O POVO
POESIA
10
Set 16

tumblr_lkn6fmN6dF1qjuu25o1_500.jpg

 

Eu quero morrer contigo
Tua mão na minha mão
Costas coladas ao chão
Sobre o dourado do trigo
Eu quero teus olhos olhar
Bem na hora da partida
Sentir qual é a medida
E o peso do verbo amar
Eu quero olhar para o céu
Na direccão que tu olhas
Se em pranto o rosto molhas
Tambem quero molhar o meu
Eu quero partir contigo
O mundo sem ti é nada
Iremos de madrugada
Terminara o castigo
E la no céu ha-de haver
Lugar para o nosso amor
Onde o sol se vai pôr
Haveremos de viver
 
MP-25.08.2016
Ciclo do amor

 

publicado por sopa-de-letras às 23:22
10
Set 16

 

8fffba9a86cc4273af24ddf86a7fb46b.aspx.jpg

 

Vem amar-me velho fado
Salva-me da minha sorte
Envolve-me num “FALADO”
Abraça-me num “DO NORTE”
 
Tu vê só com que ansiedade
Minha alma por ti chama
Vem matar esta saudade
Vamos amar em Alfama
 
Podes trazer um “CORRIDO”
Um “CASTIÇO” ou um “MENOR”
Desde que seja sentido
Cantado com muito amor
 
Vem num fado “MARIALVA”
Ou num velho “MOURARIA”
Vem amar tua guitarra
Com loucura até ser dia.
 
E se por qualquer razão
Vieres num fado “VADIO”
Mais há-de ser a paixão
Mais profundo o desvario
 
MP- 08.09.2016
ciclo do fado
publicado por sopa-de-letras às 23:07
22
Jan 16

b.295.0.16777215.0.stories.noticias.coimbra-fado.j

 

Nao ha, no que vou dizer
Nem espanto nem novidade
Todos sabem que a mulher
Tem na alma intensidade


Mas talvez seja surpresa
E cause admiracao
Que a guitarra portuguesa
Tenha, tambem, coracao


Tal e qual uma mulher
`E ser altivo e maior
Sabe chorar de prazer
Gemer quando faz amor


E se o homem lhe tocar
As cordas com sabedoria
Tanto pode, ela, chorar
Como rir com alegria


Um dia conheceu o fado
Os dois logo se encantaram
Juntos vao p’ra todo o lado
Nunca mais se separaram


E quem escutou, concerteza
Nao se enganou, ao supor
Que a guitarra portuguesa
Com o fado fez amor.


MP-21.11.2015
ciclo do fado

publicado por sopa-de-letras às 23:38
22
Jan 16

amalia_03.jpg

 

Quando a guitarra a chorar
Chama p’lo fado vadio
Ele vem sem exitar
Quer esteja calor ou frio


Se por acaso estiver
Em algum canto sozinha
`E por certo por saber
Que o fado ja se avizinha


Num mundo de falsidade
Nem da para acreditar
Em tanta cumplicidade
Em tanto amor a entoar


A voz timbrada do fado
E as cordas a vibrar
Sao o soluco abafado
De quem nao pode chorar


Gritos soltos ao vento
Paixao vibrando no ar
Um beijo em cada lamento
Ternura no seu beijar


Podem pois acreditar
Nesta minha afirmacao
Seja a cantar ou a chorar
Sao dois num so coracao


MP-07.08.2015
Ciclo do fado

publicado por sopa-de-letras às 23:30
22
Jan 16

o-fado-por-stuart-carvalhais-1384903100_org.jpg

 

O fado para ser fado
Tem que ter tristeza e dor
Um timbre bem avinhado
E saber falar de amor


Em cada verso que diz
Tem que conter emocao
Mostrar ser muito infeliz
E falar ao coracao


Na voz rouca e sensual
Arrastando a poesia
Um toque bem jovial
De fadistagem vadia


Tem que ter estoria e sentido
E fazer chorar o povo
Trazer seculos no gemido
Mas mostrar-se sempre novo


Ter boa voz, ser rimado
Ser firme e ter muita garra
Mas o fado so `e fado
Se possuir a guitarra !!!


MP -08.09.2015
Ciclo do fado

publicado por sopa-de-letras às 23:18
22
Jan 16

images.jpgqqq.jpg

 

FADO VAGABUNDO
`E a tristeza que ha no fado
Que faz dele um vagabundo
Anseia sentir-se amado
Procura amor pelo mundo


Mas por mais que ele vaguei
Pelo mundo a procurar
`E `a guitarra, bem sei
Que ele acaba por se dar.


MP-06.11.2015
Ciclo do fado

publicado por sopa-de-letras às 12:47
06
Jan 16

 

O fado que sofre e chora
Que se arrasta pelo tempo
Umas vezes se enamora
Outras cai em desalento


Veio do povo e `e vulgar
Por vezes ate grosseiro
Mas se `e hora de agradar
Elegante e lisonjeiro


Cansado de vaguear
E de andar de lado em lado
Na guitarra vai matar
As saudades do passado


`E ve-lo, sorriso aberto
Com vontade de brincar
E ela ao senti-lo perto
Chora rios no seu trinar


E a perfeita comunhao
Entre a guitarra e o fado
`E tal que o coracao
Salta no peito agitado


Quem os escuta e os sente
Deixa escapar concerteza
A lagrima que `e patente
Da alma bem portuguesa
E
A um ouvido apurado
Nao escapa , em cada farra
Que a guitarra `e o proprio fado
E o fado  a propria guitarra

 

MP-08.11.2015
Ciclo do fado

publicado por sopa-de-letras às 22:59
06
Jan 16

 

A guitarra e mais o fado
Velhos amigos leais
Ela chora, ele `e cantado
E ambos sofrem demais


Quem quiser ouvir trinar
A voz doce da guitarra
O fado va procurar
Em qualquer noite de farra


Andam por ai perdidos
Sorrindo de mao na mao
A invadir os sentidos
De quem tem um coracao


Nao se podem separar
Um sem outro nao `e nada
Antes dele comecar
Ja ela esta preparada


Ninguem viu tamanho amor
Tao desvairada paixao
Ela apregoando a dor
E ele, a desilusao


Amam-se perdidamente
Trazem no peito a certeza
Um sentir assim diferente
So na alma portuguesa


MP-21.05.2015
Ciclo do fado

publicado por sopa-de-letras às 22:55
06
Jan 16

 

Nasceu de amor e pecado
De amantes e bebedeiras
Nunca quis ser educado
Renega as boas maneiras

Cresceu de pata descalça
P’las calçadas da cidade
O fado não é uma farsa
É pureza e é verdade


Se parece traiçoeiro
Pois não o é na verdade
Seu coração verdadeiro
É feito de lealdade


Nos becos vai passeando
Seu olhar apaixonado
E é assim que vai matando
A fome de ser amado

 

MP-10.11.2015
Ciclo do fado

publicado por sopa-de-letras às 22:36
06
Jan 16

 

Quem chama ao fado vadio
`E bom que fique calado
Pois nao sabe o desvario
Que ha na alma do fado


Dizem que `e um cigano
Vive armando zaragata
Que leva todas ao engano
Nao passa dum vira-lata


De tudo acusam o fado
Que `e um bebado, um calao
Tao pobre, tao malfadado
Que nem tem um coracao


Traicoeiro e vigarista
Faz-se passar por cancao
Mas `e so fogo de vista
Pois cantar nao sabe nao


E quando ele ja cansado
De ser acusado assim
Se apruma e sai desvairado
Num lamento sem ter fim


Coloca na voz a paixao
Chora, seu pranto sentido
Vai certeiro ao coracao
Crava em nos o seu gemido


Entao `e que o povo esquece
O quanto ao fado magoou
Erguendo aos ceus uma prece
Renega o mal que falou


`E assim que paga o fado
O mal que alguem lhe fez
Em todo o mundo `e cantado
O jeito de ser portugues

 

MP- 12.11.2015
Ciclo do fado

publicado por sopa-de-letras às 22:26
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
26
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
links
comentários recentes
Estamos sempre a tempo de ser felizes.
Ta...ta...ok...ta.... I love you...
Jorge Miguel....falamos la dentro ....ta????kkkkkk...
Isabel querida, obrigada pelas tuas palavras. Esto...
Pessoalmente fiquei abismado... nao porque duvide ...
Querida mana do coraçao ,já chega de sofrimento,tu...
Obrigada por visitar e comentar.Sinta-se em casa.
Évora é a nossa Mátria!http://aquem-tejo.blogs.sap...
Muito obrigada pelo seu comentario , meu amigo. Eu...
Olha que surpresa agradável me faz a amiga M.V.Let...
blogs SAPO