POETA É O POVO
POESIA
21
Set 14

Altos e baixos dos meus sentidos
O meio termo nao foi feito para mim
O poder dum furacao
Ou a serenidade das aguas dum lago
A alegria sem fronteiras
Ou a tristeza mortifera...
Entre a multidao
Ou a solidao do meu canto
Quando liberto a alma
Nada a detem
Vagueia ate se cansar
 

DSCF1254

 

 
 
 
 
 
publicado por sopa-de-letras às 23:34
Setembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
6 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
links
comentários recentes
Estamos sempre a tempo de ser felizes.
Ta...ta...ok...ta.... I love you...
Jorge Miguel....falamos la dentro ....ta????kkkkkk...
Isabel querida, obrigada pelas tuas palavras. Esto...
Pessoalmente fiquei abismado... nao porque duvide ...
Querida mana do coraçao ,já chega de sofrimento,tu...
Obrigada por visitar e comentar.Sinta-se em casa.
Évora é a nossa Mátria!http://aquem-tejo.blogs.sap...
Muito obrigada pelo seu comentario , meu amigo. Eu...
Olha que surpresa agradável me faz a amiga M.V.Let...
blogs SAPO