POETA É O POVO
POESIA
31
Ago 16

Poema e montagem de:

Jorge Miguel

14102637_1184591051582682_886723145881368811_n.jpg

 Um velho bergantim cruzou a barra

A barra do meu proprio pensamento

Rumando o horizonte que desgarra

As ondas em que vagueia o meu alento

 

No conves uma estranha melodia

Contrasta com a proa banhada em espuma

Aproveita a brisa em qual magia

Se enchem as suas velas de pura bruma

 

Passa o render da vida bem a seu lado

Ondulando na melodia a que se agarra

E ele o bergantim de um velho fado

E as ondas sao as cordas de uma guitarra

publicado por sopa-de-letras às 22:28
Agosto 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
6 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
links
comentários recentes
Estamos sempre a tempo de ser felizes.
Ta...ta...ok...ta.... I love you...
Jorge Miguel....falamos la dentro ....ta????kkkkkk...
Isabel querida, obrigada pelas tuas palavras. Esto...
Pessoalmente fiquei abismado... nao porque duvide ...
Querida mana do coraçao ,já chega de sofrimento,tu...
Obrigada por visitar e comentar.Sinta-se em casa.
Évora é a nossa Mátria!http://aquem-tejo.blogs.sap...
Muito obrigada pelo seu comentario , meu amigo. Eu...
Olha que surpresa agradável me faz a amiga M.V.Let...
blogs SAPO