Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

POETA É O POVO

POESIA

POETA É O POVO

POESIA

02
Jan16

AGASTURAS E MOIDEIRAS


sopa-de-letras

Poema que me foi, gentilmente, oferecido pelo amigo Joaquim Isqueiro

 

 

Agasturas e moideiras…!

(com um beijinho de PARABÉNS)

Hoje acordei meio esquisito.
Espreguicei-me dolente,
Mal botei os pés no chão:
Vi-me ao espelho: - Tás bonito!
-Isso é lá cara de gente?
-Mas que cara dum cabrão…!!!

Espelho meu, não sejas mau !
Disse eu fazendo mesuras,
P’ra disfarçar as olheiras…
-Não sejas “cara-de-pau”,
Que me fazes agasturas ,
Com as tuas moideiras…!!!

Logo hoje que eu queria,
Parecer bem a uma amiga,
Vens-me tu com essas “tretas”…
Mesmo assim, dou neste dia,
PARABÉNS numa cantiga,
À amiga Maria Letras…!


Cascais 31 de Dezembro de 2015

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Links

-POESIA

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D