POETA É O POVO
POESIA
11
Jan 14

 

 

Segura-me este embrulhinho

Não deixes cair, meu amor

Dentro esta o meu carinho

Que vais querer quando me for

 

Por muito que tu me queiras

Não sabes o que é amar

Ardes em várias fogueiras

E eu só a ti quero beijar

 

Portanto não te admires

Quando eu te disser adeus

Nem chores por nao sentires

Os abraços que eram teus

 

Vai lá matar noutro lado

A sede de passarinho

Nao largues, toma cuidado

Segura-me este embrulhinho 

publicado por sopa-de-letras às 23:16
Janeiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
25
26
28
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
6 comentários
2 comentários
2 comentários
2 comentários
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
links
comentários recentes
Estamos sempre a tempo de ser felizes.
Ta...ta...ok...ta.... I love you...
Jorge Miguel....falamos la dentro ....ta????kkkkkk...
Isabel querida, obrigada pelas tuas palavras. Esto...
Pessoalmente fiquei abismado... nao porque duvide ...
Querida mana do coraçao ,já chega de sofrimento,tu...
Obrigada por visitar e comentar.Sinta-se em casa.
Évora é a nossa Mátria!http://aquem-tejo.blogs.sap...
Muito obrigada pelo seu comentario , meu amigo. Eu...
Olha que surpresa agradável me faz a amiga M.V.Let...
blogs SAPO