Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

POETA É O POVO

POESIA

POETA É O POVO

POESIA

19
Fev17

DIA DOS NAMORADOS


sopa-de-letras

quero2.jpg

 

Eu ando em estado de graça
E a culpa deste meu estado
Esta num olhar de chalaça
Numa voz que canta o fado

Uma boca bem risonha
Verso facil tentador
A gente nao quer, mas sonha
Dizer-lhe versos de amor

`E dia dos namorados
E eu nem namorado tenho
Mas se quero beijos roubados
`E aos seus braços que venho


BL 14.02.2017

nova era

19
Fev17

POEMA DUM AMOR ANUNCIADO


sopa-de-letras

promo-quadro-casal-apaixonado.jpg

 

Quando hoje rompeu o dia
Estava longe de saber
Que em teus bracos eu havia
Mais tarde de me perder

O desejo reprimido
E ja ha muito guardado
Transformou-se no gemido
Que nao pode ser calado

Em teu beijo eu delirei
E em teu corpo, com paixao
Ate onde fui, nao sei
Pensei sim, dizendo nao

Guardo ainda o sabor
Desse beijo desvairado
E o cheiro do teu amor
Esta em mim impregnado

BL 12.02.2017
nova era

19
Fev17

ALMAS FAMINTAS


sopa-de-letras

casal_apaixonado_peq.jpg

 

O encontro de dois seres
De alma intensa e vadia
Multiplica os prazeres
Abre as portas `a magia

Entre beijos e abraços
Que nos dão satisfação
Esquecem-se  os passos
Da mais triste solidão

O amor não bate a porta
Não se faz anunciar
Ate a esperança morta
Consegue ressuscitar

Olhares que se entendem
As bocas murmurantes
São laços que prendem
As almas dos amantes

BL-19.02.2017

nova era

 

16
Fev17

AEROGRAMA


sopa-de-letras

Image result for aerograma

 

Image result for aerograma

No dia 16 de Fevereiro de 2011 escrevi no blog VIVENDO E APRENDENDO um pequeno texto sobre aerogramas ( http://devoralondres.blogs.sapo.pt/9243.html ). Quero mostrar aqui um dos comentarios que me deixaram , a esse texto.

 

De José Silva a 21 de Junho de 2011 às 16:40
Quantas vezes me lembro de riscar com uma bolinha os dias que faltavam para regressar a Portugal, tinha mulher e uma filha, Pais e demais família, lembranças de Angola fui-lhes enviando em bate estradas; quando regressava de uma patrulha, escrevia vários com as datas em que estive no mato, para não dizer que tinha andado em patrulha e quando estive no HML era só aerogramas que eu enviava e nunca disse que estive quase a morrer; hoje escrevo aerogramas via e-mail para a Justiça, porque sou um bandido, que reclama o que lhe pertence:
AEROGRAMA
percorria o seu caminho
e era grátis o seu envio
levava amor e o carinho
anos, dias e meses a fio
-
sempre que era enviado
por todo o seu familiar
ia ter com esse Soldado
como s'o fosse acordar
-
as damas, de sul a Norte
desejavam ser madrinhas
acendiam neles um forte
sabor das suas terrinhas
-
patrulhando pelos matos
em busca de desconhecido
levava na mente, retratos
os desse alguém querido
-
se um dia não chegava
ao estar numa patrulha
receio tinha, lá pensava
ele me mata esse pulha
-
sofrendo sem a comida
passando sede pelo calor
ele ia pensando na vida
longe de seu doce amor
-
o bate estradas era sim
semeado de muitas cores
mesclado de um jardim
a doçura de uns amores
-
recheado com perfumes
ele lembrava cheiro dela
semeado com uns ciúmes
por causa duma donzela
-
e serás sempre lembrado
lembras tempo que tinha
o regresso de um Soldado
salientado com a bolinha
-
rios, mares, picadas, ares
indo muito vezes de avião
o correio grátis de militares
será sempre a recordação!
-
Eugénio dos Santos
09
Fev17

SOLIDAO


sopa-de-letras

6cdb13d08653278bf2d8cf633b5c9172.jpg

(foto obtida por busca no google)

 

Nao ha nada mais triste

Nem maior desolacao

Do que esse vazio que existe

E se chama solidao

Nao ter  a quem beijar

Quando `a noite vai dormir

E nao ver ao despertar

Alguem ao lado a sorrir

Ninguem para repartir

As coisas do dia a dia

Andar no mundo e sentir

A alma triste e vazia

Ter medo da propria vida

E dos dias sempre iguais

Ansiar pela partida

E nao querer viver mais

Nao ha tristeza maior

Do que essa desilusao

De ja nao crer no amor

E viver em solidao

 

BL 09.02.2017

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Links

-POESIA

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D