Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

POETA É O POVO

POESIA

POETA É O POVO

POESIA

31
Out13

QUANDO ME AMAS


sopa-de-letras

Quando navegas em meu corpo, amor,

Tudo parece conjugar-se harmoniosamente.

As tuas maos ondulantes

Acariciando a areia fina da minha pele,

Levantam ondas de fogo

Que a minha alma vai libertando.

Os teus labios procuram nos meus

Os monossilabos que vao matando

A tua sede de paixao.

Nos teus olhos eu descubro o infinito.

Nesse momento, amor,

Eu quero que o tempo pare.

Quero eternizar esse saciar

Dos nossos desejos.

Quero que encontres no meu mar,

Todas as sereias que,

O teu imaginario produzio.

Quero que encontres nos meus seios,

O conforto dos seios que um dia te alimentaram.

Quero que encontres no meu abraco

Todos os carinhos que se perderam no tempo.

Quero que renascas em mim

E para sempre mergulhes

Ate as profundezas do meu ser. 

 

MDM

31
Out13

QUEM FOI QUE INVENTOU?


sopa-de-letras

 

Quem foi que inventou que estamos aqui para ser felizes?

Que este mundo pode ser um paraiso

Que os ricos respiram felicidade por todos os poros

Que o pao nunca faltara na mesa dos pobres

Que todas as criancas tem um lar e amor

Que podemos dormir de porta aberta

Que o amor entre os casais `e ponto assente

Que os nossos sonhos se realizam

Quem foi que inventou o sonho?

Se souberem, digam-lhe que inventar nao custa

O que custa mesmo... `e viver !

 

BL-24.06.2011

31
Out13

VINICIUS DE MORAES - AUSENCIA


sopa-de-letras

 

Se na poesia feminina, a minha preferida `e Florbela Espanca, na masculina `e esse ser magnifico que se chamou Vinicius de Moraes.

Ele, como ninguem, cantou, escreveu e tocou o amor.

Essa terra magnifica, abencoada por Deus, chamada Brasil, viu-o nascer, e  inspirou-o para que nos deixasse uma heranca sem igual... 

Aqui fica o link com mais informacao.

 

 

http://pt.wikipedia.org/wiki/Vinicius_de_Moraes

 

 

 

 

 

31
Out13

AUSENCIA


sopa-de-letras

 

 

AUSÊNCIA

Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.

 

 

 

 

 

Carlos Drummond de Andrade

 

 

 

26.06.2011

 

31
Out13

A DISTANCIA PERCORRIDA


sopa-de-letras

 

 

 

 

Na distancia percorrida

Entre a patria e esta terra

Deixei a alma perdida

 

Os sonhos e o carinho

Arrastados pelo vento

Retrocederam caminho

 

So o cansaco e a tristeza

Chegaram comigo ao destino

Trazendo consigo a certeza

 

Desta imensa saudade

Ja nessa altura instalada

Nos bracos da ansiedade

 

E nesta estrada da vida

`E cada dia mais longa

A distancia percorrida

 

BL-26.05.2011

31
Out13

ESTRELA DO MAR


sopa-de-letras

 

 

Tive uma estrela linda e brilhante , que amei com toda a minha alma.

Chegou com o calor do verao , mais precisamente no mes de Junho.

Vinha carregada de energia a minha estrela , trazia um sorriso aberto ,

e na bagagem as emocoes explodiam.

Virou a minha vida do avesso. Por ela e com ela chorei , gritei , sofri ,

mas tambem ri , saltei , pulei de alegria. Tinha esse condao a minha estrela.

Um dia vi-a partir e o meu ceu escureceu.

Amava o mar a minha estrela...talvez ela fosse uma estrela do mar...

BL-26.05.2011

 

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Links

-POESIA

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D